Fidelização de clientes

Mitos e verdades sobre a fidelização de clientes

‘’Conquistar um novo cliente custa entre 5 e 7 vezes mais do que manter um atual”. Esta frase é bastante conhecida e foi dita por uma das maiores referências em Marketing e Negócios há mais de 20 anos, e ainda faz todo o sentido nos dias atuais.

Boas estratégias de fidelização de clientes, quando colocadas em prática, abrem um leque de novas oportunidades para o crescimento do seu negócio. Mas essa é a verdade que poucos empreendedores aceitam, e por isso, muitos deles esgotam todos os esforços em tentativas de ganhar um novo público, sem dar a devida atenção para aquele que já possuem.

Sabe qual é a melhor parte disso? As estratégias de fidelização podem ser implantadas aí no seu negócio, independentemente do porte, tempo de vida etc. É uma prática super acessível e assertiva para qualquer empreendedor que deseja crescer.

Mas afinal, o que é fidelização de clientes?

O conceito de fidelização envolve uma série de atributos que contribuem para que o seu cliente volte ao estabelecimento e realize uma nova compra. Ele pode estar ligado ao produto, preço, atendimento, qualidade da entrega, entre outros fatores. Em uma estratégia de fidelização, todos esses pontos possuem um só objetivo: fazer com que o cliente retorne ao seu estabelecimento com recorrência, aumentando os lucros do seu negócio.

Para entender melhor, vamos elencar para você alguns mitos e verdades sobre a fidelização.

1 – Somente com um preço abaixo da concorrência, consigo fidelizar os meus clientes?

Mito.

A fidelização de clientes, como já comentamos, é um conjunto de ações que torna o seu cliente um consumidor recorrente. Isso significa que apenas uma política de preços atrativa não fideliza. Ou seja, a estratégia deve estar aliada a outros diversos fatores, como um atendimento personalizado, um produto de qualidade e valor agregado, experiência de pós venda satisfatória etc.

2 – Tenho maior previsibilidade de receita com a fidelização?

Verdade.

Quando você possui clientes fiéis, fica mais fácil gerenciar o fluxo de caixa. Você já sabe quem é o seu público e quando ele voltará ao seu estabelecimento para realizar novas compras, então é possível prever a receita no final do mês. 

Este cálculo deve levar em consideração a frequência de retorno do cliente e o seu ticket médio. Além disso, você também pode levar em consideração os novos clientes que chegarão por meio das indicações do seu público fidelizado.

3 – Meu cliente tende a gastar mais no meu estabelecimento se estiver fidelizado?

Verdade.

Seu cliente fiel já conhece o seu produto, o seu serviço ou a sua marca. Isso quer dizer que ele realmente enxerga algum retorno em comprar com você, seja na qualidade, no preço, no atendimento ou em todos esses fatores juntos. Dessa forma, fica mais fácil elevar o ticket médio e oferecer novos produtos a ele. 

4 – A fidelização não pode ser automatizada?

Mito.

Assim como o processo comercial em si, a fidelização pode e deve ser automatizada. Uma boa ferramenta de gestão para essa parte do seu negócio garante mais agilidade, percepção de resultados e o mais importante: armazena todos os dados necessários sobre o seu público.

Os resultados poderão ser analisados em todos os níveis e você não precisará perder tempo buscando em anotações, quais clientes já podem ser considerados fidelizados ou não. Muitas dessas ferramentas garantem relatórios completos para automatizar o seu processo, auxiliando inclusive a sua equipe no processo.

A verdade é que não existe uma fórmula mágica para tornar o seu público fiel e isso não acontece da noite para o dia, mas a junção de inúmeras ações facilitam o caminho e tornam a jornada muito mais acessível.

Curtiu as dicas? Então você vai gostar de ler também os outros conteúdos disponíveis em nosso blog. Acesse agora e aproveite.

Deixe uma resposta

Quer receber materiais gratuitos?

    %d blogueiros gostam disto: